Presente, Presente, Passado.

Às vezes, é melhor fingir que as coisas estão bem, do que encarar as dificuldades rotineiras de frente, e o tempo é quem dita o nível das dificuldades, por isso temos que dar tempo ao tempo, e no meio desse tempo é que conseguimos fingir que está tudo bem.
O tempo tem várias velocidades, e percebemos quais são de acordo com nossa idade.
Na infância apenas corremos sem olharmos para trás, torcendo para que tudo passe muito rápido e acabamos não percebendo algumas coisas importantes.
Já na adolescência, é quando diminuímos a velocidade, para observarmos mais ao nosso redor, quando começamos a apreciar alguns momentos, que demonstra uma clara evolução de comportamento, descobrimos que estamos crescendo.
E então chega a velhice, com a velocidade bem reduzida e quando tudo está perto de acabar, que paramos e ficamos a maior parte do nosso tempo analisando o passado, e nos perguntamos, porque estávamos sempre com tanta pressa?
Então, Aprenda, Viva, Ame!


Por Bhrunno Bianchi